TURISMO & HISTÓRIA

Notas para um jornalismo literário e histórico

 
 
  • Thomas Bruno Oliveira

Uma APA para o Seridó

A antiga ribeira do Seridó é uma região muito interessante que abrange mais de trinta municípios entre a porção central da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Originalmente pertencia a Paraíba mas acabou sendo dividida entre os dois estados ainda no século XIX depois de entreveros políticos asseverados pelo posicionamento das vilas de Acarí e Príncipe (atual Caicó) que demostraram satisfação em pertencer à Província do Rio Grande do Norte devido ao desagrado dessas vilas por suposta má utilização dos impostos pela Paraíba.


Entrada de Picuí-PB

Hoje a região fisiográfica é nominada como Seridó (paraibano e norte-rio-grandense) com suas porções oriental e ocidental. O termo advém do grande rio Seridó que nasce no sopé da Serra do Alagamar, no município paraibano de Cubati e compõe a principal sub-bacia da bacia hidrográfica do Piranhas-Açú. Depois de percorrer os relevos territoriais de Seridó e Pedra Lavrada, adentra ao RN entre Equador e Parelhas, mergulhando de cima do Planalto da Borborema por uma garganta aberta em um grande vale até passar pelo Boqueirão de Parelhas, cenário incrível, marcante e histórico, rota por onde sertanistas colonizaram aqueles sertões.


A vasta área que descrevemos possui fauna, flora, recursos minerais e clima distintos e há bastante tempo motiva a mente e o coração de muitos filhos dessas terras que, vendo a imensa potencialidade do lugar, sonham com um futuro de melhor perspectiva para sua terra e seu povo. Assim, a maneira em que muitos desses entusiastas, principalmente do Seridó Oriental Paraibano, encontrou para defender seus anseios foi organizar grupos de trilheiros, estes formados por idealistas que há muito percorrem as serras, montanhas e vales do Seridó Oriental da Paraíba desenvolvendo passeios ecológicos e levando a mensagem de preservação do meio ambiente e da cultura regional. Esses guerreiros (mateiros, estudantes, acadêmicos) estão divididos em vários grupos de ecotrilhas e, cada um em seu município, tem descortinado um vasto patrimônio de belezas naturais, históricas e arqueológicas.


Prof. Juvandi apresentando as possibilidades da APA

Um dos grupos mais antigos é o ‘Trilheiros e Campistas do Seridó’, liderado pelo ativista Edson Calado, nascido em Picuí com atuação em toda a região. Hoje temos pelo menos um grupo do tipo em cada um dos municípios do Seridó Oriental, nascidos da orientação e incentivo de Edson. Em conjunto, os grupos se reuniram na manhã do último sábado (17/08/19) para a discussão sobre a criação de uma Área de Preservação Ambiental – APA nessa região e para essa discussão contaram com a sensibilidade da Câmara Municipal de Picuí, proporcionando o encontro em uma sessão especial que contou com a presença do Deputado Estadual de influência na região, o sr. Buba Germano, os vereadores de Picuí (Maria Ednalva Dantas, Vidal de Negreiros e Wagner Henriques), a Secretária de Turismo de Picuí sra. Fabiana Agra e representantes de pelo menos seis dos nove municípios da região. Para início das discussões, os trilheiros convidaram o Prof. Juvandi Santos da UEPB que apresentou o que é e a importância de uma APA para a região que em tamanho será quase o dobro do que hoje é o Parque Nacional Serra da Capivara (Piauí).


Inscrições rupestres em Baraúna-PB

Várias ideias foram apresentadas e discutidas, convênios serão assinados inicialmente entre os municípios do Seridó Oriental e a UEPB para o início das pesquisas em arqueologia, paleontologia, espeleologia e o posterior diagnóstico turístico que culminará com o desenvolvimento de uma cadeia de turismo regional sustentável.


Descida para o vale do Seridó

Fiquei feliz com o que vi e conhecedor das potencialidades do Seridó acredito na viabilidade da Área de Preservação Ambiental e no turismo como um bastião que irá proporcionar preservação do patrimônio e melhoria de vida para os paraibanos daqueles rincões. Aguardemos os próximos passos.


#APAdoSeridoOriental #SeridoOriental #TrilheiroseCampistasdoSerido #ThomasBruno #Paraiba #Picui #Barauna #NovaPalmeira #Serido #PedraLavrada #FreiMartinho #UEPB #Projeto #CronicaSemanal #Cronica #AUniao #Escritor #Autor #Texto #ClubedeLeitoresdeCG #TurismoRural #Tourism #MeioAmbiente

72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
PR Eletro.JPG
Fabio Santana Corretor.JPG
King Flex.JPG
Anne Closet.JPG
pizza.JPG
 
 
DSC_4252.JPG

ENTRE EM CONTATO

  • twitter
  • instagram
  • facebook

Obrigado pelo envio!

 
DSCF2988.JPG

DANDO INÍCIO

O começo

Durante anos temos viajado por diversos lugares para o desempenho de pesquisas e também para o deleite do turismo de aventura. Como um observador do cotidiano, das potencialidades dos lugares e das pessoas, tenho escrito muitas dessas experiências de centros urbanos como também de suas serras, montanhas e rios. Isso ocasionou a inspiração de algumas pessoas na ajuda em dicas de viagem.
Em 2005, iniciamos uma série de crônicas e artigos no Jornal Diário da Borborema, em Campina Grande-PB e após anos, assino coluna nos jornais A União e no Contraponto. Com o compartilhamento das crônicas, amigos me encorajaram e finalmente decidi entrar nas redes.
Aqui estão minhas opiniões, paixões, meus pensamentos e questionamentos sobre os lugares e cotidiano. Fundei o Turismo & História com a missão de ser uma janela onde seja possível tocar as pessoas e mostrar um mundo que quase não se vê, num jornalismo literário que fuja do habitual. Aceita o desafio? Vamos lá!

Vamos conectar