TURISMO & HISTÓRIA

Notas para um jornalismo literário e histórico

 
 
  • Thomas Bruno Oliveira

Mais novo Caririzeiro

Um mês se passou daquele dia. Uma sexta-feira, 26 do mês passado, e eu lá estava no meu Mundo-Sertão, no coração dos Cariris Velhos. Tantas vezes ali estive, mas nesse dia foi por um motivo sublime, fui receber o título de cidadão serrabranquense na Câmara Municipal de Serra Branca – Casa de Leidson da Silva. A Rainha do Cariri estava completando sessenta anos de emancipação política e não só isso, comemorava alguns avanços como a construção da Escola Estadual Cidadã Integral Técnica, o acolhimento da sede do Detran (que estava em São João do Cariri) e também a recente existência do Instituto Histórico e Geográfico de Serra Branca. A sessão especial da Câmara comemorava o aniversário da cidade e, solenemente, recebia novos filhos.


Thomas ao lado de Paula (irmã), Paulo Roberto e Diana (pais) e o Vereador Renan Mamede

Dias antes, recebia do amigo Prof. José Pequeno (Zezito) a notícia de que no dia oito de abril meu nome tinha sido apresentado à Câmara pelo Vereador Renan Mamede e que tinha sido aprovado por unanimidade como mais novo filho de Serra Branca. Questionei-me, cá com meus botões: que fiz para merecer tamanha honraria? E trilhei pelos caminhos da memória, buscando o cerne de meu encantamento por este lindo torrão.


Momento do discurso

Minha história com Serra Branca teve início em 2005, quando atendi ao convite do amigo dos bancos universitários Sérvio Túlio Lima. Fui conhecer a cidade e o tão afamado e histórico Cariri paraibano. A cada passo que eu dava, me encantava com a paisagística, com os lugarejos, com as pessoas. Numa segunda vez, Sérvio me convidou para ministrar uma palestra no projeto ‘Escola de Fábrica’ (em que era professor) e também participar de uma aula de campo no sítio arqueológico Tamboril, nas fraudas da Serra do Jatobá, a majestosa Serra Branca. Fiquei hospedado na casa do pai de Sérvio, o Paulo Careca, maior lenda do futebol da cidade. Conversando com Paulo, entendi a riqueza futebolística do Cariri em formar jogadores principalmente para Treze e Campinense em décadas passadas. No outro dia, manhã de sábado, fui à feira e me encantei com aquele “sagrado museu de tudo”, como diria Hidelberto Barbosa. Estava nos primeiros períodos da faculdade e aquelas experiências foram marcantes para o aguçar de minha sensibilidade para o trato com as histórias dos lugares. Escrevia a época para o Diário da Borborema e fiz o texto “Uma viagem a Serra Branca” que foi lido na antiga Rádio Borborema e um exemplar do impresso foi afixado no restaurante Copo Fino, referência da gastronomia do lugar.


Trecho do texto publicado no Diário da Borborema

Daí foram muitas viagens, expedições para encontrar testemunhos de nossos ancestrais e a visita aos amigos. Conheci o Prof. Juca, meu colega de especialização em História do Brasil e da Paraíba; depois me tornei amigo do Prof. Zezito, isso já no Mestrado. Mediante as pesquisas, escritos e a relação com a cidade, amadurecemos uma conversa que visava a criação do Instituto Histórico e Geográfico de Serra Branca, ideia que nasceu em um evento organizado em Campina Grande por seu Instituto Histórico. Nele, Zezito e eu conversamos com Berilo Borba, ícone da intelectualidade de Serra Branca que chegou a ser reitor da UFPB quando esta ia de Cabedelo a Cajazeiras. Hoje o IHGSB é realidade e tem fomentado a história, a memória e a cultura de seu povo com afinco, organizando eventos e documentação histórica.


Sócios do IHGSB reunidos defronte a Casa Dias Borba - Serra Branca-PB

Acompanhado de familiares e amigos, estive na sessão solene. Em um misto de ansiedade e emoção, cumpri todo o ritual e no discurso declamei meu amor pela cidade. Ser adotado como filho é algo grandioso. Não me sinto merecedor, contudo eternamente agradecido aos vereadores, ao Prefeito Souzinha, aos confrades e confreiras do IHGSB e a população da cidade que tão bem me acolheu. Seu hino diz: “Serra Branca teus filhos te amam” e como mais novo filho caririzeiro, declaro também o meu amor por ti.






#MundoSertao #SerraBranca #CaririsVelhos #IHGSB #Cariri #InstitutoHistorico #Cronica #CronicaSemanal #Autor #Escritores #Escritor #Autor #Texto #Paraiba #ThomasBruno #Viagem #ClubedeLeitoresCG #AUniao #Paisagem #Viagem #Turismo

315 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
PR Eletro.JPG
Fabio Santana Corretor.JPG
King Flex.JPG
Anne Closet.JPG
pizza.JPG
 
 
DSC_4252.JPG

ENTRE EM CONTATO

  • twitter
  • instagram
  • facebook

Obrigado pelo envio!

 
DSCF2988.JPG

DANDO INÍCIO

O começo

Durante anos temos viajado por diversos lugares para o desempenho de pesquisas e também para o deleite do turismo de aventura. Como um observador do cotidiano, das potencialidades dos lugares e das pessoas, tenho escrito muitas dessas experiências de centros urbanos como também de suas serras, montanhas e rios. Isso ocasionou a inspiração de algumas pessoas na ajuda em dicas de viagem.
Em 2005, iniciamos uma série de crônicas e artigos no Jornal Diário da Borborema, em Campina Grande-PB e após anos, assino coluna nos jornais A União e no Contraponto. Com o compartilhamento das crônicas, amigos me encorajaram e finalmente decidi entrar nas redes.
Aqui estão minhas opiniões, paixões, meus pensamentos e questionamentos sobre os lugares e cotidiano. Fundei o Turismo & História com a missão de ser uma janela onde seja possível tocar as pessoas e mostrar um mundo que quase não se vê, num jornalismo literário que fuja do habitual. Aceita o desafio? Vamos lá!

Vamos conectar